sábado, 20 de junho de 2015

As luzes e as trevas - SAMUEL DA COSTA





O ALFINETE
Mano Brother da Vergueiro – brotherverg@gmail.com – Página 7/ABRIL/2015
RESPONSÁVEL: OTÁVIO MARTINS AMARAL – RG 4028219931-RS.
 

LITERATURA/POESIA
 

SAMUEL DA COSTA

As luzes e as trevas


Para Maura Pataxó Hã hãe hãe
 

Entre as luzes e as trevas!
Tem o Griot...
Que corre em desespero.
Pela mata-fechada sem fim.
O som a trovejar na relva...
O ladrar selvagem dos cães...
O silvo de ódio do capitão do mato.
A sede...
E a fome...
***
Entre as luzes e as trevas...
Tem a minha vida e a tua...
O olhar frio da Era da razão!
Tem o meu olhar...
Perdido no vazio.
***
Entre as luzes e as trevas!
Peço a misericórdia de todos os Deuses.
Nessa hora extrema...
Que eles tenham piedade de nós...
Pois a alma do inocente arde em chamas.
***
Entre as luzes e as trevas.
Tem um frio olhar postado em mim.
E o dedo em riste...
Na minha face...
Mandando-me calar
***
Tem um corpo em chamas
Alma inocente imolada...
A queimar em praça pública
***
Entre risos insanos
Tem um fogo que queima alto!
Entre verdades e mentiras
Entre a minha vida...
Tem um inquisidor...
E a tua...
Tem um olhar bestial em mim.
Tem um abismo infinito.
Uma fossa abissal/São vidas separadas. Entre mentiras e verdades





http://jornaloalfinete.blogspot.com.br/2015/05/jornal-o-alfinete-abril-2015.html

http://pt.slideshare.net/AnaMariaMineira/o-alfinete



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS POPULARES(ÚLTIMO MÊS)

POSTAGENS POPULARES (TUDO)