terça-feira, 20 de setembro de 2011

Meninos, eu vi!

REPORTAGEM
Ana Maria Mineira (*)

MENINOS, EU VI!

Era gente correndo pra tudo que é lado. Eu nunca tinha visto nada parecido. De cair o queixo. Literalmente, o cara botou todo mundo pra correr. Eu só não corri, porque fiquei paralisada diante daquela coisa. Fiquei, ali, como a única testemunha, graças àquela minha paralisia. Posso dizer que eu não ia e nem vinha. Só olhava. Perplexa!
Acreditem, ou não, mas eu vou narrar exatamente como tudo aconteceu:
Era dizer, um tripé. Ele jamais cairia, sustentado pela base daquele triângulo. O maior pau que eu vi em toda a minha vida. O cara, meu, teve que baixar as calças quase até as últimas, pra poder liberar aquela manjuba. Quando levantou – sim, tinha que levantar – segurando com as duas mãos... Aí, me apavorei. Não, não acredito no que estou vendo! Exclamei. Pau pra mais de metro. Fazendo um movimento circular, em torno de si mesmo, perguntava:
- Quem é que se habilita?
Todo mundo saiu, correndo, apavorado. E nem era pra menos. Só vendo!
Uma velhinha: “Eu”. Até o cara se assustou, meu. Não era de se acreditar. Mas foi isso mesmo que ocorreu. “Eu”, e já foi levantando a saia e baixando as calcinhas. Feliz da vida.
- Meu filho, se isso aí endurecer, não vai precisar nada mais do que a cabeça. Pra mim, que já não via pau há tanto tempo, será o suficiente. O cara afinou. Eu, olhando aquela cena – não me meti, claro – fiquei, até, constrangida. Poderia ser a minha mãe.
O cara (vulgo tromba) como todos os outros que estavam ali há pouco tempo, botou pra correr, deixando a pobre velhinha, literalmente, na mão.
(*) Ana Maria Mineira é repórter (interina) do O Spam. anamineira@gmail.com______

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS POPULARES(ÚLTIMO MÊS)

POSTAGENS POPULARES (TUDO)