terça-feira, 26 de outubro de 2010

CAETANO VELOSO - ANA MARIA MINEIRA

Ana Maria Mineira
CAETANO VELOSO
(Compositor, cantor, músico e escritor)


Alegria, Alegria!
São Paulo, 1967. Festival da MPB da TV Record. Caetano e o conjunto argentino Beat Boys, com guitarras e tudo, defendiam a música “Alegria, Alegria”, composição de Caetano Veloso. Talvez uma “heresia” aos olhos da esquerda, enquanto quase religião; tanto pela letra cinematográfica, ao tipo Glauber Rocha – outro baiano – um ano depois de “A Banda”, de Chico Buarque.
E nem Caetano pararia por aí, apesar dos protestos ao seu jeito e maneira de postar-se como compositor e cantor da MPB.
Caetano não veio para agradar. Ao contrário, lançava o desafio para novos caminhos a serem seguidos pela arte, em uma década que se apresentava como a fase adolescente de uma nova geração de artistas populares. Estava, assim, ao lado de Gilberto Gil, Tom Zé e outros compositores, depois de Oswald de Andrade, os irmãos Campos e Décio Pignatari, instituindo a Tropicália, como um movimento – antropofágico – cultural, desta vez, a partir da Música Popular Brasileira.
Caetano virou mundo, iniciando pela Inglaterra, dos Beatles. Londres foi o retiro forçado – a ditadura não dava moleza – e Caetano sabia o que queria e o que faria.

Nunca se intimidou. Uma vez perguntaram a ele: “O que você acha dos militares?” ao que, se me lembro, ele respondeu: “Eu não tenho nada a ver com isso”.
“É proibido proibir”. Assim Caetano lança o seu “veneno”.
Ao contestar Noel Rosa com o seu (do Noel) “Festiço da Vila”, mostra que não engole – apesar da riqueza poética – qualquer postura moral com relação aos valores intelectuais dos indivíduos privilegiados pelo acesso à cultura e à educação brasileiras.
CAETANO VELOSO É UM BRASILEIRO IMORTAL.

Ana Maria Mineira é articulista do nb, para assuntos de música e televisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS POPULARES(ÚLTIMO MÊS)

POSTAGENS POPULARES (TUDO)